19 de novembro de 2014

O discurso furado: “Em Macapá não tem nada”

“Em Macapá, não tem nada!”; “Nada acontece por aqui!”; “Ninguém faz nada direito!”; “Não se faz show legal em Macapá!”; estes são exemplos clássicos de outras várias frases de mesmo sentido enfadonho que ouço de várias pessoas na cidade.

Quando sou abordada com tais frases minha resposta é quase sempre a mesma: “Não. Você está equivocado, acontece muita coisa por aqui e você que não sabe”. Nisto, aproveito também para fazer a divulgação do blog, claro! Pois nossa proposta é divulgar tudo que não tem janelas abertas na grande mídia.
 
Voltando ao assunto... Esse discurso de que em Macapá não tem nada está definitivamente ultrapassado, cansativo e demonstra certo comodismo de quem o propaga. Falo de comodismo, pois, estas afirmações se tornam até absurdas diante de tantas atividades e produções locais desenvolvidas semanalmente na cidade. 
 
Mas, a questão é: Porque estas mesmas pessoas ainda tem este tipo de visão? Será que o universo fora da grande visibilidade demonstra uma postura hostil para perfis que não se “encaixam” e vice-versa? Parece óbvio, mas, não é. 
 
Assim como temos preconceitos com eventos massificados, acontece o mesmo do lado de cá. Um ponto a menos para nós, que defendemos nossas atividades com tanta veemência. Feito este mea culpa, vale lembrar que o convite está sempre aberto a todos, o ambiente é público, e geralmente, é gratuito. Será apenas falta de divulgação? Discordo. 
 
A falta aqui é de ser dada a devida valorização, o exercício de um olhar mais atento para os talentos locais, o que infelizmente quase não acontece aqui em Macapá. 

 
Que tal conferir algum evento desta semana e prestigiar? Fazer roteiro e discurso diferentes faz muita diferença, garanto.

Olhem as dicas: 

“Mostra Oxê”, para quem curte cinema: http://bit.ly/1vp5R3T
Festa Literária da Flap”, para quem ama poesia e leitura: http://bit.ly/1qqMu9n
“Halloween Maldito”, para quem não conhece as bandas locais: http://bit.ly/1vnfujs
 


Camila K. Ferreira

6 comentários:

Anônimo disse...

Macapa pode ate ter alguma programacao cultural e ter uns eventos promovidos aqui, outros ali, etc...
Mas e uma cidade absolutamente desorganizada, sem preparacao e pobre.
O pior de tudo e ser pobre, mas nao monetariamente, e sim culturalmente propriamente falando. Diversidade cultural pra todos os gostos e algo que nao existe por aqui.

Camila Karina disse...

Você, anônimo, provavelmente ainda estáem uma "bolha" distante de toda nossa efervescencia cultural. Talvez não seja de Macapa, então, se nem mesmo assina seu nome, porque eu tentaria lhe convencer do contrário? Acesse mais o blog e quem sabe sua opinião tão preconceituosa possa mudar.

Elton Tavares disse...

A identidade cultural do Amapá, principalmente de Macapá, se fortaleceu muito nos últimos anos. A produção cinematográfica (docs, cineclubes), musical, teatral, de exposições de artes plásticas e fotográficas, sem falar nas tradicionais com raízes quilombolas e indígenas, pipocam a toda semana em vários pontos da capital amapaense. Tem de tudo e pra todos os gostos sim. Além de ler este blog, recomendo o meu: http://eltonvaletavares.blogspot.com.br/

Pois, Sr. Anônimo, pra criticar é preciso propriedade. Senão é pura patetice.

Hanna Paulino disse...

Bem, talvez o anonimato tenha também lhe distanciado das mais variadas formas de cultura apresentadas em Macapá.
Existem riquíssimas programações culturais semanalmente...
Sou movimentadora, articuladora e artista local, e um comentário desse me "aflige" justamente pelo fato de eu conhecer, com propriedade, e participar desta efervescência da cultura amapaense...
Mas, fica a dica: Leia mais o Blog Eu Sou do Norte, participe mais deste mundo de cultura diversificada que você infelizmente não conhece, mude o discurso! Enjoy it!
:)

Jéssica Alves disse...

Como jornalista e atuante na cultura amapaense posso assinar embaixo os comentários de meus amigos e afirmar que a cena cultural amapaense tem se fortalecido muito graças a pessoas de vários seguimentos que enriquecem nossa bagagem cultural com diversidade. Acesse mais O Blog Eu Sou do Norte, De Rocha e também meu Blog Olhar Alternativo http://olharalternativoap.blogspot.com.br/, mais focado para a cena rock e independente da cidade e e verá como
essa galera tem contribuido e muito para a cena local.

Camila Karina disse...

Assino embaixo, Jess!